domingo, 2 de novembro de 2008

entrevista com a professora Maria Eucelis Pereira dos Santos - Professora da FAP - Faculdade de Pimenta Bueno




Marlei – Na disciplina Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil, podemos aprender sobre a importância do brincar com as crianças, bem como, a não esperar para brincar somente quando a instituição pode oferecer brinquedos industrializados. Aprendemos também a produzir brinquedos com materiais reaproveitaveis e a possibilidade de produzi-los com as próprias crianças.

Diante disto, a senhora considera que os professores estão trocando os brinquedos industrializados pelos feitos com materiais reaproveitaveis?

Eucelis – Não se trata de trocar o brinquedo industrializado pelo brinquedo feito com material reaproveitavel, considero que os professores começam a buscar alternativas para favoreceras crianças o brincar mesmo quando não se pode comprar um brinquedo.

Estudos científicos comprovam a importância do brincar na vida infantil e a força que as brincadeiras têm para o desenvolvimento cognitivo, motor, social e afetiva para formação do individuo. O que a disciplina se propôs foi favorecer uma formação acadêmica dos futuros professores de forma a desenvolver competências pelas quais estes tivessem sustentação para saber do que brincar, como brincar, com que brinquedo e como produzi-lo com os alunos, utilizando-se materiais considerados “lixo” e contribuindo para a conscientização do próprio acadêmico e dos alunos atendidos para a árdua luta da preservação ambiental.

Marlei – Em sua opinião o que precisa ser feito nas escolas para que as crianças cresçam com a consciência de reciclagem, reaproveitamento e preservação ambiental?

Eucelis – tudo depende de um processo educativo. Considero que se oferecemos um processo de ensino, onde a “questão ambiental” não seja olhada apenas como uma disciplina ou um tema transversal, mas que possa se tornar um eixo central da formação humana é que poderemos formar cidadãos conscientes e responsáveis pelos seus atos para os cuidados com o meio onde vive.

Faze-los entender pelo ato dialógico e reflexivo que nem tudo é lixo no lixo e que diante da problemática da poluição ambiental por meio do reaproveitamento, o lixo deixará de ser sinônimo de algo que não se quer mais. Hoje, reciclagem e reaproveitamento significam oportunidades de trabalho e renda, inclusão social e melhoria da qualidade de vida.

3 comentários:

Paty do vale e Rosy Branco disse...

Parabéns meninas.
O blog de vcs está otimo.
visetem o meu também.
bjusss
embuscadaluzvirtual.blogspot.com

Anjos da Pedagogia disse...

Meninas esta entrevista com a prof. Eucelis ficou ótima, vcs estão de parabéns.... continuem assim, tenho certeza que serão ótimas professoras. bjocas Ruana Lara

Eucelis disse...

ptieseParabéns Marley e Ednaura. Adrei poder falar com vcs sobrea importancia do reaproveitamento do lixo para produção de brinquedos.
A educação braileira precisa de ações como esta para oportunizar uma aprendizagem de qualidade a todos os alunos.
Bjs...